Bimby,

Muffins de Maça #sugarfree

15:31:00 Ana Filipa Costa 3 Comments


Muffins são uma excelente escolha no que toca a um snack rápido e saboroso, que pode facilmente ser transportado na marmita, e esta opção, mais saudável é perfeita!

É possível fazer sobremesas doces sem utilizar açúcar, basta que recorramos aos ingredientes certos.
Desta vez, usei o doce de  maçã e beterraba Natura, sem açúcar, da Quinta de Jugais como substituto do açúcar, já que é composto apenas por fruta e o açúcar existente é o naturalmente presente na própria fruta, e posso dizer que ficou delicioso!
A textura do doce é quase a de marmelada, muito rico e saboroso. Eu já era apreciadora dos doces da Quinta de Jugais, e esta gama Natura, não desiludiu.

Esta é uma opção e alternativa saudável para os lanches da criançada. Aqui em casa fez sucesso!



(rende 6 a 8 muffins)
Ingredientes:
- 150g de doce de maçã (usei o de maçã e beterraba Natura, sem açúcar, da Quinta de Jugais)
- 1 maçã pequena para decorar
- 2 c.sopa de óleo de côco
- 6 c.sopa de xarope de agave
- 1 c.chá de essência de baunilha
- 1 ovo
- 1 + 1/2 chávenas de farinha de trigo
- 1 c.sopa de canela
- 1 c.chá de fermento
- raspas de 1/2 limão

Preparo - Modo Tradicional:
1) Numa tigela misturar o doce com o óleo de côco, o xarope de agave, a essência de baunilha e o ovo.
2) Adicionar em seguida as raspas de limão e a canela e misturar.
3) Por fim juntar a farinha e o fermento e mexer só até obter uma massa homogénea.
4) Dispor a massa sobre formas de muffins, decorar com a maçã cortada em fatias finas e levar ao forno, a 180ºC por 20 a 30 minutos.
5) Depois de prontos, polvilhar canela em pó e deixar arrefecer por completo antes de servir.

Preparo - Com robot de cozinha:
1) No copo colocar o doce com o óleo de côco, o xarope de agave, a essência de baunilha,o ovo, as raspas de limão e a canela e programar 10 segundos, velocidade 4.
2) Juntar a farinha e o fermento e programar 15 segundos, velocidade 3.
3) Dispor a massa sobre formas de muffins, decorar com a maçã cortada em fatias finas e levar ao forno, a 180ºC por 20 a 30 minutos.
5) Depois de prontos, polvilhar canela em pó e deixar arrefecer por completo antes de servir.




3 comentários:

Agradeço a tua visita e comentário!
Espero ver-te por aqui mais vezes :)

Entradas,

Nachos italianos (Raviolis fritos)

09:00:00 Ana Filipa Costa 3 Comments


Na minha visita à cidade de Londres, há uns anos atrás, um dos locais que tinha marcado para conhecer era um dos restaurantes do Jamie Oliver!
Sou fã das receitas dele, o seu jeito descomplicado e "meio louco" de cozinhar cativa-me e todas as receitas que já experimentei, sem excepção, são deliciosas!

E assim fui conhecer o Jamie's Italian em Convent Garden. Adorei a comida, toda ela muito saborosa mas o que me ficou na memória, e que disse a mim mesma que teria de reproduzir em casa, foram os nachos italianos (raviolis de queijo fritos acompanhados com molho Arrabiata, um molho de tomate rico e ligeiramente picante).
Idealmente deveriam ser feitos com raviolis caseiros, mas como nem tudo é perfeito, fiz com raviolis de compra, e ficou igualmente delicioso!

A boa notícia é que entretanto já abriu em Lisboa um Jamie's Italian, e sei que estes raviolis fazem parte do menu, por isso se ficaram curiosos, aproveitem para ir conhecer o restaurante e deliciarem-se com os belos petiscos que por lá vão encontrar.

Aqui por casa, decidi fazer a minha versão destes machos, que tal como referi são ligeiramente "aldrabados" pois usei raviolis de compra e troquei o molho de tomate por molho agridoce, mas ficaram muito saborosos e serão sem dúvida nenhuma para repetir em breve!

Ingredientes:
Raviolis
250g de raviolis de ricotta e espinafres (usei estes, usem o recheio que mais gostarem)
1/2 chávena de pão ralado
1/2 chávena de farinha
2 ovos
1 c.chá de tomilho
Sal e pimenta a gosto
Queijo parmesão ralado para polvilhar na hora de servir
Óleo qb para fritar
Molho
1/2 chávena de açúcar
1/4 chávena de vinagre (preferencialmente de arroz)
1/3 de sumo de ananás (usei de pacote, mas pode ser usado sumo natural)
4cs de ketchup
1cc molho de soja
1 e 1/2cs de maisena
2cs água

Preparo do Molho:
1) Numa panela misturar o açúcar, o vinagre, o sumo, o tomate, o molho de soja, levar ao lume e deixar levantar fervura.
2) Misturar a água com a maisena e acrescentar lentamente ao molho.
3) Deixar cozinhar até engrossar (deverá ser acrescentada mais água caso se pretenda um molho mais ralo). Reservar.
Preparo dos Raviolis:
1) Colocar o óleo a aquecer numa frigideira.
2) Colocar a farinha num prato, o pão ralado noutro, e num outro prato os ovos batidos.
3) Ao pão ralado juntar o tomilho e sal e pimenta a gosto e misturar.
4) Panar os raviolis começando por passá-los na farinha, depois no ovo e por fim no pão ralado.
5) Levar os raviolis bananos a fritar até que fiquem dourados, colocando-os depois sobre duas folhas de papel de cozinha de forma a absorver o excesso de gordura.
6) Servir os raviolis polvilhados com o queijo parmesão e acompanhados do molho previamente preparado.


3 comentários:

Agradeço a tua visita e comentário!
Espero ver-te por aqui mais vezes :)

Bimby,

Bolo chinês, estilo queijada

05:46:00 Ana Filipa Costa 3 Comments



Se me perguntarem qual a origem ou razão do nome deste bolo, não vos saberei responder (se alguém souber, que deixe aqui nos comentários por favor).

O que posso dizer a respeito deste bolo é que tem uma consistência quase de pudim/queijada no seu interior e uma capa exterior mais firme. Para além disso tem um sabor bastante rico. A combinação de canela com limão é das minha preferidas e é sem dúvida nenhuma uma combinação vencedora.

Esta é mais uma daquelas receitas do querido caderninho da minha mãe, receita esta que, segundo ela, lhe foi também passada. Esta é a beleza das receitas, que vão passando de mão em mão e alegrando as casas onde chegam. 😊

Não se "assustem" com a quantidade de açúcar da receita, o bolo não fica demasiado doce, confiem em mim. Sigam a receita à letra, prometo que vão gostar. 😉

Ingredientes:
➜ 480g de açúcar amarelo
➜ 250g de farinha
➜ 4 ovos
➜ 1/2 litro de leite
➜ 1 c.sopa de manteiga derretida
➜ 2 c.sopa de canela
➜ 1 c.chá de bicarbonato
➜ raspa de um limão

Preparo - Modo tradicional:
1) Pré-aquecer o forno a 180ºC e untar uma forma de bolo com manteiga e farinha. Reservar.
2) Bater o açúcar com os ovos durante 5 minutos, de modo a obter um preparado cremoso e espumoso.
3) Adicionar a manteiga e misturar bem.
4) Adicionar a farinha, a canela, o bicarbonato e a raspa de limão e mexer até obter uma mistura homogénea.
5) Por fim juntar o leite, pouco a pouco (deverá obter um preparado mais líquido).
6) Verter a mistura para a forma previamente untada e levar ao forno, a 180ºC por cerca de 1h 30m ou até que um palito inserido no interior do bolo saia limpo. Aguardar que o bolo arrefeça antes de desenformar.


Preparo - Com robot de cozinha:
1) Pré-aquecer o forno a 180ºC e untar uma forma de bolo com manteiga e farinha. Reservar.
2) No copo colocar o açúcar com os ovos e a borboleta e programar 5 minutos, velocidade 3.
3) Com a máquina em funcionamento na velocidade 3, adicionar a manteiga e deixar bater por 30 segundos.
4) Adicionar a farinha, a canela, o bicarbonato e a raspa de limão e programar 30 segundos, velocidade 4.
5) Por fim  com a máquina em funcionamento na velocidade 3, juntar o leite, pouco a pouco (deverá obter um preparado mais líquido) e deixar bater durante uns segundos.
6) Verter a mistura para a forma previamente untada e levar ao forno, a 180ºC por cerca de 1h 30m ou até que um palito inserido no interior do bolo saia limpo. Aguardar que o bolo arrefeça antes de desenformar.





3 comentários:

Agradeço a tua visita e comentário!
Espero ver-te por aqui mais vezes :)

Saudável,

Pudim de chia com morango e côco

09:00:00 Ana Filipa Costa 3 Comments


O pudim de chia é algo que começou a fazer parte dos meus pequenos-almoços à relativamente pouco tempo.
Quando em contacto com líquidos, a chia incha e adquire uma consistência gelatinosa. Para pudins é perfeita!

Idealmente, este pudim deve ser preparado de véspera, para que fique com a consistência perfeita. Até se torna super simples, preparamos o pequeno-almoço à noite, antes de dormir, e de manhã, quando o tempo é sempre curto, é só tirar do frigorífico e comer!

Esta versão é pouco doce, mas se forem gulosos, podem adicionar um pouco de mel no topping.

Ingredientes:
Pudim
→ 200ml de leite de amêndoas
→ 3 c.sopa de sementes de chia
→ 1 fio de xarope de agave
→ 1 pitada de canela
Topping
→ 3 morangos esmagados
→ 1 c.sopa de côco ralado

Modo de Preparo:
1) Numa tigela misturar o leite com as sementes de chia, o xarope de agave e a canela. Cobrir com plástico filme e levar ao frigorífico por pelo menos 4 horas (idealmente deve ser feito de véspera).
2) Depois de repousar, cobrir com os morangos esmagados e o côco ralado e servir.



3 comentários:

Agradeço a tua visita e comentário!
Espero ver-te por aqui mais vezes :)

Bimby,

Bolachas de chocolate sem açúcar #saudavel

15:44:00 Ana Filipa Costa 4 Comments


Parece mentira conjugar numa mesma frase as palavras, bolachas de chocolate e saudável, mas a verdade é que é possível e a prova está vista!

Estas bolachas (ou bolinhos como quiserem chamar) são perfeitas para contornar aquela vontade terrível de comer algo doce.
Não contêm açúcares adicionados, são muito saborosas e ficam com a consistência quase de brownie.
Perfeitas para matar a gula quase sem culpa!

Duram alguns dias foram do frigorífico (desde que bem acondicionadas).

Para a marmita do trabalho e da criançada, são o snack perfeito para ter por perto.



Ingredientes:
→ 100g de tâmaras descaroçadas (usei medjoul)
→ 60g de cacau em pó, sem açúcar
→ 30 g de amêndoas com pele
→ 3 claras de ovo
→ 1 c.sopa de óleo de côco derretido
→ 40g de flocos de aveia
→ 30g de côco ralado

Preparo - Modo Tradicional:
1) Pré-aquecer o forno a 180ºC. Forrar um tabuleiro de forno com papel vegetal e reservar.
2) Colocar as tâmaras, o cacau, as amêndoas e as claras num processador de alimentos e triturar até obter uma consistência macia.
3) Adicionar o óleo de côco e envolver bem.
4) Incorporar por fim a aveia e o côco ralado e misturar bem.
5) Formar bolinhas com a massa e dispo-las no tabuleiro forrado com papel vegetal, achatando-as com os dedos.
6) Levar ao forno por 5 minutos, virá-las e deixar cozinhar mais 5 minutos. Depois de prontas, deixar arrefecer por completo antes de consumir.

Preparo - Com robot de cozinha:
1) Pré-aquecer o forno a 180ºC. Forrar um tabuleiro de forno com papel vegetal e reservar.
2) Colocar as tâmaras, o cacau, as amêndoas e as claras no copo e programar 30 segundos, velocidade 8.
3) Adicionar o óleo de côco, a aveia e o côco ralado e programar 15 segundos, velocidade 3.
4) Formar bolinhas com a massa e dispo-las no tabuleiro forrado com papel vegetal, achatando-as com os dedos.
5) Levar ao forno por 5 minutos, virá-las e deixar cozinhar mais 5 minutos. Depois de prontas, deixar arrefecer por completo antes de consumir.




4 comentários:

Agradeço a tua visita e comentário!
Espero ver-te por aqui mais vezes :)

Dicas,

Restaurante o António Padeiro, Alcobaça

11:00:00 Ana Filipa Costa 1 Comments


No passado fim-de-semana, demos uma escapadinha até Alcobaça, no que foi a nossa primeira aventura fora de casa com uma bebé de três meses 😊

Correu lindamente! Não quero estar a "deitar foguetes antes da festa" mas a verdade é que a nossa pequenina é um doce e muito tranquila. Portou-se lindamente!
Que se mantenha assim, é tudo o que peço 😁

Habitualmente, quando viajamos para algum lado, costumamos estudar a região e ver o que podemos fazer por lá, quais os restaurantes que valem a pena, etc.

Procurando por restaurantes em Alcobaça, a primeira opção sugerida foi o António Padeiro.
Tem tão boas reviews, que decidimos experimentar e em boa hora o fizemos!

Perto do mosteiro, assim meio escondidinho, fica o António Padeiro.
Entrar aqui, é entrar na casa da avó! Desde a decoração castiça e cheia de personalidade, à comida e a recepção calorosa. 

Tinha visto que o restaurante não era muito grande e inclusive uma das salas era numa cave, e imaginei que isso poderia ser um entrave pois seria complicado levar um carrinho de bebé, mas rapidamente arranjaram solução.

Recomendo vivamente que levem apetite quando visitarem este restaurante, pois desde as entradas às sobremesas (tudo caseiro), vão querer experimentar tudo, acreditem!

Para iniciar a refeição, é servida uma tábua com vários petiscos caseiros (ovos mexidos com farinheira, cogumelos com linguiça, patê de fígado com alecrim, creme de queijo com ervas, manteigas e compota de abóbora), enchidos, tostas, queijos e azeitonas. Para acompanhar trazem um cesto com pão e broa de milho caseiros.

Tudo delicioso!



Os pratos principais que escolhemos foram o bife à António Padeiro e lombinho de porco, envolto em bacon, com maçã vinho do Porto. Carnes tenras e suculentas repletas de sabor.



Para os gulosos de plantão, as sobremesas com toque da doçaria conventual vão fazer as delícias! 
É-nos apresentado um tabuleiro com todas as sobremesas existentes (desde fidalgos, arroz doce com doce de ovos, farófias no forno com doce de ovos, entre tantas outras)... todas com tão bom aspecto, difícil vai ser escolher apenas uma! 😊

Nós optámos pelas farófias e uma especialidade da casa, o pecado (uma espécie de toucinho do céu, com pinhão e caramelo). Ambas divinais! (a foto do tabuleiro ficou desfocada tal não era a emoção desta gulosa assumida ao ver tanta coisa deliciosa)




Deixo-vos este vídeo, onde poderão conhecer um pouco mais da história deste cantinho o qual recomendo vivamente uma visita!


Um bem haja aos donos do António Padeiro, parabéns por este delicioso cantinho, e votos de muito sucesso!

1 comentários:

Agradeço a tua visita e comentário!
Espero ver-te por aqui mais vezes :)

Bimby,

Panquecas de côco

08:39:00 Ana Filipa Costa 10 Comments



Experimentei estas panquecas pela primeira vez no dia de Carnaval (18/02/18), altura em que se comemorava também o #pancakeday.

A receita foi retirada do livro "Receitas de Tipos de Massas" da querida Rosa Cardoso, autora do Blog "Be Nice Make a Cake".

São óptimas quer para um pequeno-almoço como para um lanche (que foi como acabámos por as consumir). A receita é bastante simples e prática.

As panquecas ficam deliciosas! Tal como é indicado na receita, é aconselhável que a massa descanse um pouco antes de ser cozinhada, pelo que o ideal é prepararem a massa de véspera (na minha opinião torna o processo ainda mais prático, no próprio dia, só têm de ter uma frigideira anti-aderente por perto e deliciarem-se 😊).

Ingredientes:
➜ 100g de farinha de trigo sem fermento T55 (se quiserem uma versão sem glúten usem farinha de arroz)
➜ 50g de côco ralado
➜ 1 c.chá de canela em pó
➜ 1 c.chá de fermento em pó
➜ 1 ovo
➜ 250ml de leite

Preparo - Modo Tradicional:
1) Misturar todos os ingredientes num liquidificado e bater durante uns segundos. Deixar a massa repousar pelo menos 15 a 30 minutos ou de um dia para o outro no frigorífico.
2) Aquecer uma frigideira anti-aderente em lume médio e untar com óleo de côco. Cada panqueca deverá ter em média a quantidade equivalente a uma concha de sopa. Colocar cada porção na frigideira e deixar cozinhar 1-2 de cada lado.
3) Servir com o topping da vossa preferência.

Preparo - Com robot de cozinha:
1) Colocar todos os ingredientes no copo e programar 30 segundos, velocidade 5. Deixar a massa repousar pelo menos 15 a 30 minutos ou de um dia para o outro no frigorífico.
2) Aquecer uma frigideira anti-aderente em lume médio e untar com óleo de côco. Cada panqueca deverá ter em média a quantidade equivalente a uma concha de sopa. Colocar cada porção na frigideira e deixar cozinhar 1-2 de cada lado.
3) Servir com o topping da vossa preferência.




10 comentários:

Agradeço a tua visita e comentário!
Espero ver-te por aqui mais vezes :)

Bimby,

Pizza margherita com presunto e rúcula

12:30:00 Ana Filipa Costa 7 Comments


Esta pizza foi partilhada em tempos no stories do Instagram (@apetiscana) do Blog, quem me acompanha por lá acaba sempre por ver as receitas em primeira mão pois é a rede social que uso praticamente todos os dias.

Usualmente as bases de pizza que uso são caseiras. Gosto de preparar a massa de raiz. É um processo simples, e ao menos sei o que estou a consumir, não há ingredientes cujo nome não sei pronunciar, e é bastante saborosa, fica fofa e leve!

Gosto de fazer em maiores quantidades e assim posso congelar para usar mais tarde. Neste processo o que usualmente faço é preparar a massa, dividir em várias porções, estender cada uma delas no formato desejado (usualmente faço pizza arredondadas, mas também é possível fazer rectangulares) e envolver em plástico filme. Levo ao congelador até ao dia em que a pretender consumir.
Nesse dia, tiro do congelador, coloco no tabuleiro forrado com sêmola de milho (assim não é necessário untar nem usar papel vegetal) e coloco a cobertura desejada.

Desta forma temos sempre bases de pizza "à mão" para desenrascar refeições rápidas.


Ingredientes:
Para a base (rende 2 pizzas médias)
⇨ 200g de água
⇨ 50g de azeite de boa qualidade
⇨ 1 c.chá de sal fino
⇨ 400g de farinha tipo 55
⇨ 10g de fermento de padeiro seco (usei da marca Okedo que encontrei à venda no Makro, se conseguirem encontrar, recomendo vivamente, é excelente)
⇨ 2 c.sopa de sêmola de milho
Para a cobertura (para 2 pizzas)
⇨ 250g de molho de tomate de boa qualidade (distribuído pelas duas bases)
⇨ 300g de mozzarella de bufala
⇨ 250g de presunto fatiado
⇨ 400g de queijo mozzarella ralado
⇨ 50g de rúcula fresca

Preparo - Modo Tradicional:
1) Numa tigela colocar a água morna, o azeite e o fermento e mexer de forma a que o fermento dissolva.
2) Juntar a farinha e o sal e amassar bem até que a massa fique uniforme, macia e elástica.
3) Cobrir a tigela com um pano seco e deixar que a massa dobre de volume, em local morno (usualmente entre 30 minutos a 1 hora).
4) Dividir a massa em duas porções iguais e estender cada uma delas numa superfície enfarinhada na espessura desejada, aqui em casa gostamos das pizzas de massa fina.
5) Colocar cada uma das pizzas num tabuleiro forrado com sêmola de milho (1 c.sopa para cada tabuleiro).
6) Distribuir o molho de tomate sobre as pizzas. Salpicar com a mozzarella de búfala despedaçada e o queijo ralado.
7) Levar ao forno pré-aquecido a 220ºC por cerca de 20 minutos. Retirar do forno, distribuir a rúcula e sobre a mesma o presunto e servir de imediato



Preparo - Com robot de cozinha:
1) No copo colocar a água, o azeite e o sal e programar 1 minuto, 37 ºC, velocidade 2.
2) Juntar a farinha e o fermento e programar 2 minutos, velocidade espiga.
3) Cobrir a tigela com um pano seco e deixar que a massa dobre de volume, em local morno (usualmente entre 30 minutos a 1 hora).
4) Dividir a massa em duas porções iguais e estender cada uma delas numa superfície enfarinhada na espessura desejada, aqui em casa gostamos das pizzas de massa fina.
5) Colocar cada uma das pizzas num tabuleiro forrado com sêmola de milho (1 c.sopa para cada tabuleiro).
6) Distribuir o molho de tomate sobre as pizzas. Salpicar com a mozzarella de búfala despedaçada e o queijo ralado.
7) Levar ao forno pré-aquecido a 220ºC por cerca de 20 minutos. Retirar do forno, distribuir a rúcula e sobre a mesma o presunto e servir de imediato


7 comentários:

Agradeço a tua visita e comentário!
Espero ver-te por aqui mais vezes :)

Festa da Madeira no Continente

17:43:00 Ana Filipa Costa 0 Comments


Antecipando a Festa da Flor, que se realiza na Madeira, entre 19 de abril a 6 de maio, o Continente do Colombo está a realizar uma Feira Promocional temática, dedicada aos sabores tradicionais da Madeira, entre os dias 10 e 15 de abril.

Em destaque estarão alguns dos produtos mais representativos da Madeira e que são comercializados nas lojas Continente, nomeadamente, a banana da Madeira, bolo de mel, bolo do caco, as bolachas artesanais da Casa de Santo António, a cerveja Coral, os refrigerantes Brisa, o conhecido Rum Agrícola da Madeira e a tradicional Poncha da ilha.

Abaixo deixo-vos alguns dos produtos que poderão encontrar por lá. Destaco em particular o bolo de mel (ou pão de mel como algumas pessoas o chamam) e as broas de gengibre. Como guloso assumida que sou, não lhes consigo resistir 😊

Se tiverem oportunidade, passem pelo Continente e deliciem-se com estas iguarias!


 






0 comentários:

Agradeço a tua visita e comentário!
Espero ver-te por aqui mais vezes :)

Carne,

Tagliatelle com Bacon e Cogumelos, rápido e fácil

09:00:00 Ana Filipa Costa 5 Comments


Segue uma receita rápida e prática para aqueles dias de preguiça e/ou pouco tempo para dedicar a grandes preparados culinários.

Os pratos de massa são aqueles a que recorro muitas vezes, especialmente naqueles dias em que não tive tempo de planear refeições, não descongelei nada de carne nem peixe e estou com poucas ideias.

Neste caso, optei por uma versão mais leve não adicionando natas, mas se quiserem adicionar uma cremosidade extra a este prato recomendo que o façam, no passo 4 da receita.

Optei por cozinhar o bacon no forno, assim não sujo o fogão e considero que feito desta forma é bastante prático! 😊

Ingredientes:
➜ 250g de tagliatelle
➜ 200g de bacon fatiado
➜ 400g de cogumelos laminados (usei de lata, podem substituir por frescos)
➜ 1 chávena de cogumelos cereja cortados em metades
➜ 1 chalota
➜ manjericão fresco a gosto
➜ azeitonas pretas laminadas a gosto
➜ sal e pimenta a gosto
➜ 1 c.chá de alho em pó
➜ azeite qb
➜ queijo parmesão ralado a gosto

Modo de Preparo:
1) Numa panela grande, levar 1 litro de água, temperada com sal a gosto, a ferver. Quando ferver juntar a massa (250g são cerca de 12 novelos). Cozinhar por cerca de 10 minutos, de acordo com as instruções do fabricante. Reservar com a água.
3) Num tabuleiro de forno forrado com papel vegetal, dispor as fatias de bacon e levar ao forno a 200ºC até que fique tostadas. Escorrer o excesso de gordura com o auxílio de papel de cozinha e cortar em pedaços pequenos. Reservar.
2) Numa frigideira grande (ou numa wook), colocar um fio de azeite e saltear os cogumelos, temperando-os com pimenta a gosto e o alho em pó. Adicionar então a chalota picada e deixar refogar até que fique translúcida. Juntar depois os tomates, o manjericão e as azeitonas, rectificando os temperos consoante necessário.
3) Adicionar a massa escorrida e envolver cuidadosamente com o refogado. Por fim juntar o bacon.
4) Se estiver muito seco, adicionar umas conchas de água da cozedura da massa.
5) Servir de imediato polvilhado com queijo parmesão a gosto.




5 comentários:

Agradeço a tua visita e comentário!
Espero ver-te por aqui mais vezes :)

Acompanhamento,

Arroz árabe com leite de côco

09:00:00 Ana Filipa Costa 6 Comments



Este é um acompanhamento perfeito para pratos de carne. O arroz fica ligeiramente aromatizado por conta do côco e do whiskey e com uma consistência levemente cremosa.

Prático e ligeiramente diferente do tradicional arroz árabe, esta é uma deliciosa sugestão para servir naqueles dias em que queremos impressionar os amigos.

Receita adaptada da revista "Bimby Momentos de Partilha, Fevereiro 2018"
Ingredientes:
⇨ 50g de sultanas douradas
⇨ 50g de whiskey
⇨ 600g de água
⇨ 400g de leite de côco
⇨ 1 caldo de galinha
⇨ 50g de manteiga
⇨ 350g de arroz agulha
⇨ 50g de caju grosseiramente picado

Preparo - Modo Tradicional:
1) Hidratar as sultanas no whiskey por 30 minutos.
2) Num tacho colocar a água, o leite de côco, o caldo de galinha e a manteiga e levar ao lume até que ferva. Nessa altura juntar o arroz e deixar cozinhar cerca de 15 a 20 minutos.
3) Escorrer o whiskey das sultanas e envolvê-las no arroz. Salpicar o arroz com o caju picado e servir.

Preparo - Com robot de cozinha:
1) Hidratar as sultanas no whiskey por 30 minutos.
2) No copo colocar a água, o leite de côco, o caldo de galinha e a manteiga. Colocar dentro do copo o cesto com o arroz e programar 20 minutos, 100ºC, velocidade 4. Retirar o arroz do cesto e verter para uma taça. Escorrer o whiskey das sultanas e envolvê-las no arroz. Salpicar o arroz com o caju picado e servir.



6 comentários:

Agradeço a tua visita e comentário!
Espero ver-te por aqui mais vezes :)

Acompanhamento,

Noodles de courgette com pesto de abacate e nozes

09:00:00 Ana Filipa Costa 2 Comments


Este é um prato que tanto serve como acompanhamento (leve e saudável), como refeição por si só, no caso de serem vegetarianos/vegan.

A courgette é extremamente versátil, pois tem um sabor neutro, enquadrando-se bem quer em pratos doces como salgados.
Como tem poucas calorias, é usualmente usada em dietas. Aqui em casa, usamos bastante em sopas, em legumes salteados e no forno.

Não tenho máquina de fazer noodles de vegetais, mas numa das minhas idas ao Lidl, encontrei à venda noodles de courgette já prontos, e decidi trazer para experimentar.
Preparei este pesto de abacate, que resultou muito bem com a courgette e proporcionou-nos um acompanhamento para um prato de carne delicioso!

Ingredientes:
⇨ 1 + 1/2 abacate
⇨ sumo de 1 lima
⇨ sal e pimenta a gosto
⇨ folhas de manjericão  fresco
⇨ 5 nozes
⇨ 1 dente de alho
⇨ 1 fio de azeite
⇨ 1 c.chá de alho em pó
⇨ 500g de noodles de courgette
⇨ opcional: queijo parmesão ralado

Modo de preparo:
1) Começar por preparar o pesto, esmagando o abacate com um garfo (em alternativa pode ser processado num processador de comida ou com uma varinha mágica), adicionando o sumo de lima, o manjericão fresco finamente picado, o alho em pó, sal e pimenta a gosto e as nozes finamente picadas. Misturar bem até obter um creme.
2) Numa frigideira, colocar um fio de azeite e o dente de alho picado e levar ao lume. Assim que o alho dourar, adicionar a courgette (recomendo que sequem bem a courgette com o auxílio de papel de cozinha, antes de cozinharem, para retirar o excesso de água) e deixar que a mesma cozinhe por 2 a 3 minutos, só até amolecer ligeiramente (queremos que mantenha a sua forma e não perca muita água).
3) Adicionar o pesto de abacate, envolvendo bem. Rectificar os temperos, se necessário, retirar do lume e servir polvilhado com queijo parmesão.




2 comentários:

Agradeço a tua visita e comentário!
Espero ver-te por aqui mais vezes :)